quarta-feira, 9 de maio de 2012

Cuidados com o sistema elétrico garantem vida longa às baterias das motos


Quando o assunto é moto, várias são as vantagens apontadas para se ter uma. Argumentos como fácil pilotagem, evitar engarramentos e preço de compra mais em conta do que o do carro são comuns. Mas também deve-se levar em consideração o valor da manutenção, que agrada o bolso do condutor. E essa facilidade se estende para itens que precisam ser cuidados tanto em um carro como em uma moto. A manutenção preventiva da bateria é essencial para evitar prejuízos maiores.

Assim como nos veículos de quatro rodas, as baterias das motos estão cada vez mais modernas e, com os avanços no setor, algumas - presentes na maioria das motocicletas - já não precisam de manutenção. Já as convencionais, que precisam de manutenção, são destinadas principalmente para motos mais antigas . O gerente da Moto Cruz, Eduardo Bessa, explica que essas baterias modernas beneficiam o motociclista. “Hoje, cerca de 90% das baterias não precisam de manutenção, são as baterias seladas e blindadas”, fala Bessa. Mas Eduardo ainda fala que cuidar do sistema elétrico da motocicleta é essencial. “Os cabos de contato da bateria oxidam e puxam a energia do dispositivo, então o ideal é fazer a limpeza deles.”

Sobre os tipos de baterias, há uma explicação bem simples. A blindada vem carregada de fábrica, ou seja, já chega na loja ativada. Já a selada precisa ser ativada pelo técnico antes de ser colocada na moto. Um pouco diferente das baterias que precisam de manutenção, que usam uma solução de água e ácido sulfúrico. Elas, tanto a selada quanto a blindada, trabalham a seco, o que significa que o processo de evaporação da água é muito menor. Além disso, nunca precisam ser abertas.
 
VRUM/DNonline 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Opine com responsabilidade sem usar o anonimato!

A Liberdade de Expressão... está assegurada, em Lei, à todo Cidadão,LIVRE!

Entre em contato - E-mail: nossoparanarn@gmail.com