quarta-feira, 8 de novembro de 2017

Homicídio do promotor, Manoel Alves Pessoa Neto, assassinado em Pau dos Ferros, completa vinte anos nesta quarta-feira (08).

08 de novembro de 1997, dia em que o promotor Manoel Alves Pessoa Neto foi assassinado durante o exercício de suas funções na cidade de Pau dos Ferros. A data, emblemática para todos os integrantes do Ministério Público do Rio Grande do Norte (MP/RN), completa 20 anos nesta quarta-feira (08).

O caso marcou a trajetória dos familiares do promotor Dr. Manoel (in memoriam) e chocou os cidadãos pau-ferrenses pelo fato do assassinato ter ocorrido a mando de um juiz, no caso, Francisco Pereira de Lacerda, magistrado da Comarca à época do crime.

Reconhecido por sua retidão e devoção ao trabalho, o promotor assassinado até hoje é lembrado pela população como um defensor das pessoas que se sentiam injustiçadas, especialmente as mulheres que buscavam direitos inerentes ao recebimento de pensão alimentícia e outros benefícios ligados ao direito de família.

Na sede da Procuradoria-Geral de Justiça do MP/RN há um memorial em homenagem ao promotor Manoel Alves Pessoa Neto, que foi inaugurado em dezembro de 2012.

Indubitavelmente, uma justa homenagem.

*Política Pauferrense

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Opine com responsabilidade sem usar o anonimato!

A Liberdade de Expressão... está assegurada, em Lei, à todo Cidadão,LIVRE!

Entre em contato - E-mail: nossoparanarn@gmail.com