sexta-feira, 15 de maio de 2020

Beto lamenta postura do Governo do Estado em paralisar obras da Barragem de Oiticica

O Rio Grande do Norte foi pego de surpresa com a decisão do Governo do Estado em impedir a retomada das obras da Barragem de Oiticica. Para o deputado Beto Rosado (Progressistas) é preocupante a determinação do Executivo.

O objetivo da obra aumentar a segurança hídrica do RN, com a possibilidade de armazenar 600 milhões de m3 de água no leito do Rio Piranhas Açu, e também receberá as águas do Rio São Francisco quando estiverem concluídas as obras do eixo norte.

A gente precisa muito que essa obra tenha celeridade, seja executada. A bancada federal tem feito um esforço para que os recursos cheguem no prazo correto, estamos sempre alocando recursos para esta obra, e nós colocamos R$ 50 milhões para esta obra este ano, via DNOCS.

O deputado critica a forma como o Governo vem se posicionando com relação a obra, que segundo ele, cria várias barreiras, com a justificativa da pandemia do coronavírus, onde o próprio decreto do governo estadual liberou a retomada da construção civil e tendo o Ministério de Desenvolvimento Regional assegurando a proteção e infraestrutura para a retomada da obra.

“Entendemos o momento que o RN, o país e o mundo está passando, mas precisamos saber mais sobre as intenções da governadora Fátima Bezerra com a paralisação das obras da Barragem de Oiticica. O que nos foi apresentado até agora só nos causa indignação, assevera.

Entenda mais

Em nota, o Ministério do Desenvolvimento Regional lembra que acompanha de perto o andamento da obra da Barragem de Oiticica, no Rio Grande do Norte, alertando que o empreendimento receberá águas do Projeto de Integração do Rio São Francisco, sendo fundamental para garantir segurança hídrica para o desenvolvimento produtivo e beneficiará mais de 350 mil pessoas nas regiões do Seridó, Vale do Açu e Central do Estado.

Ressalta que o Governo Federal considera a obra prioritária e já liberou R$ 151,3 milhões desde janeiro de 2019 e assegura que não faltarão recursos para a sua conclusão.

O MDR se mostra preocupado com a não retomada da obra, já que provocará atrasos na conclusão do empreendimento, prevista para dezembro de 2020. A obra está com 83% de execução física e será responsável por regularizar oferta de água aos potiguares.

Desemprego

“Em tempos de pandemia e crise econômica, falta sensibilidade do Governo do Estado com a possibilidade de deixar 353 pais de famílias sem emprego”, lamenta Beto.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Opine com responsabilidade sem usar o anonimato!

A Liberdade de Expressão... está assegurada, em Lei, à todo Cidadão,LIVRE!

Entre em contato - E-mail: nossoparanarn@gmail.com