sábado, 15 de fevereiro de 2020

Condenado por estuprar e matar mulher com transtornos mentais é preso mais de 30 anos depois do crime

O homem foi levado para a Cadeia Pública de Natividade — Foto: Seciju/Divulgação

A Polícia Civil prendeu nesta sexta-feira (14) um homem de 60 anos condenado por estuprar e matar uma mulher que sofria de transtornos mentais em Natividade, no sudeste do Tocantins. O detalhe é que o crime foi há mais de 30 anos, em 1986. O acusado tinha 27 anos na época do assassinato e só foi condenado em 2011. Ele estava foragido desde então.

O delegado responsável pelo caso, Joadelson Rodrigues Albuquerque, informou que o preso estava trabalhando com agricultura familiar em um projeto de assentamento de Porto Nacional quando foi preso. A cidade onde o crime aconteceu fica a cerca de 130 km de distância de onde ele foi preso.

O preso não teve o nome divulgado pela Secretaria de Segurança Pública. A pena a que ele foi condenado é de mais de 30 anos. Ele foi levado para a Cadeia Pública de Natividade. Os policiais disseram que o homem não reagiu após ser abordado.

A condenação foi por homicídio qualificado. Na época, ele também agrediu o marido da vítima, um idoso de 70 anos.

*G1 Tocantins

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Opine com responsabilidade sem usar o anonimato!

A Liberdade de Expressão... está assegurada, em Lei, à todo Cidadão,LIVRE!

Entre em contato - E-mail: nossoparanarn@gmail.com